Beleza

Tratamento é capaz de minimizar problemas e afecções da pele, como manchas e rugas

Reação induz o corpo a aumentar o fluxo sanguíneo, reparando a matriz de colágeno e regenerando as células danificadas

Conhecido mundialmente, o peeling do Mar Morto foi desenvolvido pela israelita Christina Zehavi. Quem explica sobre o procedimento é a esteticista Jéssica Gonçalves, de Apucarana.

Veja também: Novidade no mercado, “Detox Corporal” conquista homens e mulheres

Esteticista Jéssica Gonçalves

“Este peeling 100% natural, composto por ativos retirados do Mar Morto. O tratamento é capaz de tratar problemas e afecções da pele, como manchas, rugas, acne e cicatriz de acne, e promove respostas positivas em tempo recorde”, complementa.

Através de uma esfoliação e combinação de seus componentes, Jéssica diz que o peeling irá ocasionar a descamação da pele de forma homogênea e intensa em até sete dias.

“Os primeiros sintomas da pele logo após a esfoliação são o calor, dor e rubor moderados, para estimular a cicatrização. Esta reação induz o corpo a aumentar o fluxo sanguíneo na zona, reparando a matriz de colágeno e regenerando as células danificadas”, ressalta.

Seguro e cientificamente comprovado, a esteticista diz que o peeling do Mar Morto pode ser associado a várias combinações terapêuticas ou usado isoladamente, acarretando em resultados incomparáveis.

Tags
Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker